Anúncio:

Nesta segunda-feira (1), o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal emitiu uma nota condenando as medidas de restrição e isolamento forçado como forma de controlar a transmissão da Covid-19. Para o CRM, as restrições criam problemas como aumento de transtornos mentais e agravamento de outras doenças crônicas, além do prejuízo econômico.

“O CRM-DF é contra o lockdown como medida para controle da transmissão do Sars-CoV-2. A restrição ainda maior de liberdade causa o aumento da incidência de transtornos mentais e agravamento das demais doenças crônicas, além de prejuízo irremediável à economia, provocando desemprego, fome, violência e por conseguinte, mais caos à saúde”, diz a nota.

Anúncio:

Decretos de lockdown foram emitidos em diversas capitais na última semana, mantendo fechados o comércio e igrejas pelos próximos 15 dias.

Para o órgão, as medidas de lockdown já se mostraram um fracasso no enfrentamento da pandemia e argumenta que o aumento da curva epidemiológica se verifica sempre quinze dias após grandes aglomerações, como festas de fim de ano e o Carnaval, podendo ser compensada com cuidados individuais de higiene e fiscalização de certas medidas. “Nunca por decretação de lockdown”, recomendou o Conselho Regional de Medicina.

Veja abaixo a nota do órgão.