Anúncio:

O senador Renan Calheiros, pai do governador de Alagoas Renan Filho e relator da CPI da Pandemia, respondeu à nota de repúdio feita pela Confederação Israelita do Brasil (Conib), que repudiou a sua comparação da CPI com o Tribunal de Nuremberg. No meio da CPI, o senador manteve a comparação e disse que alguns depoentes da CPI se assemelharam aos oficiais nazistas que negavam seus crimes.

“Nunca houve comparação entre a Pandemia e o Holocausto. O Holocausto é incomparável! Mas é comparável, sim, assustadoramente comparável, a atitude de negação dos oficiais nazistas e de algumas autoridades que depuseram na CPI”, disse o Senador lendo seu Twitter durante a sessão da CPI desta terça-feira (25).

Anúncio:

A afirmação foi feita no Twitter do Senador:

Renan havia comparado a CPI ao Tribunal de Nuremberg, que julgou os crimes nazistas.

No momento, duas denúncias aguardam apreciação do Tribunal Penal Internacional contra governos que impuseram vacinações experimentais, o que alegam caracterizar flagrante violação do Código de Nuremberg. As denúncias, feitas por organizações como a Organização Mundial pela Vida (OMV), se dirigem aos governos de Israel, Itália e outros países da União Europeia.