Anúncio:

O navio chinês MV Shandong da Zhi, com bandeira de Hong Kong, trouxe para o Brasil a variante indiana do coronavírus, confirmou o Instituto Evandro Chagas (IEC). A embarcação está ancorada na costa da cidade de São Luís, capital do Maranhão.

Proibido de atracar na área portuária da cidade, uma equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária se deslocou até o local para examinar os tripulantes, ao todo 23, destes, 15 foram diagnosticados com covid-19 e 6 tripulantes apresentaram a nova variante, segundo informações divulgadas pela EBC.

Anúncio:

A embarcação foi fretada pela Vale para transporte de ferro, saiu do Terminal Marítimo de Teluk Rubiah, Malásia, no dia 27 de março deste ano, seguindo viagem passou pela Cidade do Cabo, África do Sul, onde os 24 tripulantes embarcaram. O destino final da viagem era o Porto Madeira, em São Luís. Após confirmada a presença do vírus pela Secretaria de Estado da Saúde, a embarcação foi proibida de atracar na capital e ficará em alto mar.

De origem chinesa, assim como uma das vacinas oferecidas ao Brasil, o novo coronavírus é motivo de investigação internacional. Recentemente, uma pesquisadora de renome afirmou sobre a possibilidade da pandemia ter sido parte de um ataque biológico.

Enquanto se especula a validade e efeitos colaterais da vacinação em massa, possível origem de novas cepas do vírus, a ANVISA, através do painel de controle e monitoramento Vigimed, informa 207 notificações de óbitos associados a todas as vacinas para Covid-19 e há 3.007 eventos adversos suspeitos de causalidade por vacinação para Covid, em todo o país, de acordo com o painel.