Anúncio:

O virologista francês e ganhador do Prêmio Nobel, Luc Montagnier, descreveu a vacinação em massa contra covid-19 como erro histórico “impensável” que “criará novas variantes” e ocasionará mais mortes. “É um erro enorme, não é? Um erro científico tanto quanto médico. É um erro inaceitável”, disse Montagnier em entrevista traduzida e publicada pela RAIR Foundation USA na última terça-feira (18).

Muitos epidemiologistas compartilham da mesma opinião, sabem do problema conhecido por “anticorpos-dependentes de potenciadores” (antibody-dependent enhancemen), afirmou Montagnier. “São os anticorpos produzidos pelo vírus que permitem que uma infecção se torne mais forte”, disse durante a entrevista.

Anúncio:

Vacinação e Variantes

Enquanto variantes de vírus podem ocorrer normalmente, Montagnier afirma que a vacinação está acelerando o processos. “O que o vírus faz? Ele morre ou encontra outra solução? É basta claro que as novas variantes são criadas por “seleção mediada por anticorpos” (antibody-mediated selection) por conta da vacinação”.

As novas variantes, afirma o cientista, são resultado e produto da vacinação. Vemos em cada país o mesmo padrão: em cada região mortes acompanham acompanha a vacinação. Publicado recentemente no YouTube, um vídeo com dados do Institute for Health Metrics and Evaluation da Universidade de Washington ilustra o aumento do indício de mortes em países ao redor do globo, após vacinações contra covid-19.

Montagnier aponta ainda dado da OMS (Organização Mundial da Saúde) que mostram a relação entre a introdução da vacinação em janeiro de e novas infecções contagiosas “explodindo” junto de morte, “em especial entre pessoas mais jovens”.

Montagnier, professor da Universidade de Shanghai Jiao Tong, posiciona-se na mesma linha de pensamento de Geert Vander Bossche, phD e virologista especialista em vacinas, que em março de 2021 deu alerta parecido, alertando sobre as consequências de vacinações em massa durante uma pandemia e a possível ameaça contra os mais jovens, conforme veiculado neste portal.

Até o momento desta matéria, maio de 2020, embora alertas muito bem embasados em dados científicos fornecidos por cientistas respeitados por todo mundo tenham sido veiculados, muitas das vezes pela Estudos Nacionais, o Governo Bolsonaro prossegue com aquisição e vacinações em massa sem levar em conta as consequência contra a população.

Fonte