Anúncio:

O anúncio dado nesta sexta-feira (14), de que a ativista Sara Winter teria sido presa na noite do dia anterior e estaria “acorrentada”, foi nada mais que uma peça de marketing pessoal montada para chamar a atenção para um vídeo em que a ativista fala de si mesma, se queixa de inimigos e de falta de atenção. Internautas suspeitam de problemas psicológicos.

O aviso prometia uma live às 19 horas em seu perfil no Instagram, em que ela esclareceria sobre a suposta prisão. Mas, no horário marcado, ao invés das informações sobre o fato alardeado, mais de mil pessoas tiveram de assistir a um vídeo de queixas sobre a falta de atenção que a ativista recebeu, suas desilusões e reclamações sobre pessoas próximas e confissões pessoais sem importância.

Anúncio:

Internautas se sentiram enganados, mas sites de esquerda já previam que Sara Winter estava mentindo, o que para muitos pode indicar que esquerdistas a conhecem melhor do que a direita. Sites como Diário do Centro do Mundo, noticiaram a pegadinha que a “ativista de direita” pregou nos seus seguidores com zombaria, adivinhando a falsidade do alerta que a fez voltar ao trend topic do Twitter.

Recentemente, Sara afirmou ter desistido da militância política e vinha fazendo vídeos sobre feminilidade e maternidade com personalidades femininas do Instagram. Agora, a pegadinha pregada pode custar caro à imagem da ativista que aparentemente vem passando por problemas psicológicos e desejou voltar aos holofotes.