Anúncio:

O site católico pró-vida Life Site News publicou com exclusividade o alerta do ex-vice-presidente da gigante farmacêutica Pfizer, com a qual o governo brasileiro está prestes a fechar novo acordo de fornecimento de vacinas. Michael Yeadon, ex-vice-presidente e cientista-chefe do setor de Alergia e Respiração, da Pfizer, alerta para o risco de mortes em massa devido vacinações justificadas por novas cepas que não são imunizantes. Seu alerta diz: “seu governo está mentindo para você e isso pode levá-lo à morte”.

Segundo Yeadon, as agências de regulação estão sendo preparadas para aprovação emergencial, sem grandes testes de segurança, de novas e inúteis vacinas que irão “da tela de um computador para os braços de milhões de pessoas sem necessidade”.

Anúncio:

Segundo ele, não há “escape de imunidade” das variantes, como alertou o virologista Vanden Bossche e não há indícios de que as novas cepas fiquem de fato mais perigosas e não respondam à imunidade natural ou adquirida com as primeiras doses de vacinas. Já as vacinas de reforço, justificadas pelas variantes, possuem um perigo real, de acordo com Yeadon. O cientista não vê com bons olhos a intenção de toda essa confusão proposital, sugerindo que, afastada a efetividade racional dessas medidas, a intenção só pode ser ruim.

Yeadon passou 32 anos na indústria liderando pesquisas de novos medicamentos e se aposentou da gigante farmacêutica na posição de cientista sênior em seu campo. Em entrevista por telefone ao Life Site News, o cientista falou da propaganda “comprovadamente falsa” de governos em resposta à Covid-19, incluindo a “mentira” de variantes perigosas, o potencial totalitário dos “passaportes de vacina” e a forte possibilidade de estarmos lidando com uma “conspiração” que poderia levar a algo muito além do que vivemos nas grandes guerras e massacres do século 20.

Segundo ele, não há “possibilidade” de que as variantes atuais do Covid-19 apresentem escape da imunidade diante das atuais vacinas. É “apenas uma mentira”. No entanto, governos em todo o mundo estariam repetindo essa mentira para implementar novas e piores doses de vacinas. Enquanto isso, segundo ele, os meios de comunicação e as plataformas da Big Tech estão comprometidos com a mesma propaganda e com a censura da verdade.

Ele salienta que empresas farmacêuticas já começaram a desenvolver vacinas desnecessárias de “reforço” para as “variantes”. As empresas planejam fabricar bilhões de frascos, além da atual campanha experimental de “vacinas” COVID-19, que utilizam a tecnologia do RNA mensageiro.

Com isso, explica, agências regulatórias, como a Food and Drug Administration e a European Medicines Agency, já anunciaram que, uma vez que essas vacinas “complementares” serão muito semelhantes às injeções anteriores que foram aprovadas para autorização de uso de emergência, as empresas farmacêuticas não serão obrigadas a “realizar quaisquer estudos de segurança clínica”.

Isso significa que o projeto e a implementação de vacinas de mRNA repetidas e coagidas “vão da tela do computador de uma empresa farmacêutica para os braços de centenas de milhões de pessoas, [injetando] alguma sequência genética supérflua para a qual não há absolutamente nenhuma necessidade ou justificativa”.

“Mas por que é que eles estão a fazer isto? Uma vez que nenhuma razão benigna é aparente, o uso de passaportes de vacina junto com uma ‘redefinição bancária’ poderia resultar em um totalitarismo que o mundo nunca viu. Relembrando o mal de Stalin, Mao e Hitler, o ‘despovoamento em massa’ continua sendo um resultado lógico”, disse o cientista e ex-executivo.

“O fato de que isso pelo menos poderia ser verdade significa que todos devem ‘lutar como loucos para garantir que o sistema nunca se forme‘”.

Yeadon começou a se identificar apenas como um “cara chato” que foi “trabalhar para uma grande empresa farmacêutica, ouvindo a transmissão nacional principal e lendo os jornais”.

“Mas no ano passado percebi que meu governo e seus conselheiros estão mentindo na cara do povo britânico sobre tudo o que tem a ver com este coronavírus. Absolutamente tudo. É uma falácia essa ideia de transmissão assintomática e de que você não tem sintomas, mas é uma fonte de vírus. Que esses bloqueios funcionam, que as máscaras têm um valor protetor obviamente para você ou outra pessoa, e que as variantes são coisas assustadoras e ainda precisamos fechar as fronteiras internacionais no caso de alguma dessas variantes estrangeiras desagradáveis ​​entrarem”, disse.

“Ou, a propósito, no topo da lista atual de vacinas baseadas em genes que fizemos milagrosamente, haverá algumas vacinas de ‘reforço’ para lidar com as variantes de escape imunológico. Tudo o que eu disse a você, cada uma dessas coisas será considerada comprovadamente falsa. Mas toda a nossa política nacional se baseia no fato de que todos eles estão amplamente certos, mas estão todos errados”, falou.

‘Conspiração’ e não apenas ‘oportunismo convergente’

“Mas o que eu gostaria de fazer é falar sobre o escape imunológico, porque acho que provavelmente será o jogo final de todo o evento, o que eu acho que provavelmente é uma conspiração. No ano passado, pensei que era o que chamei de ‘oportunismo convergente’, ou seja, um monte de diferentes grupos de partes interessadas conseguiram se lançar em um mundo em caos para nos empurrar em uma direção específica. Então parecia haver ligações, mas eu estava preparado para dizer que era apenas convergência”.

“Eu [agora] acho isso ingênuo. Não tenho dúvidas de que poderosos corretores em todo o mundo planejaram tirar proveito da próxima pandemia ou criaram a pandemia. Uma dessas duas coisas é verdade porque o motivo pelo qual deve ser verdade é que dezenas e dezenas de governos estão todos dizendo as mesmas mentiras e fazendo as mesmas coisas ineficazes que comprovadamente custam vidas”. 

“E eles estão falando o mesmo tipo de script futuro que é: ‘Não queremos que você se mova por causa desses vermes irritantes, essas ‘variantes’, mas todos eles estão dizendo isso e todos eles estão dizendo ‘não se preocupe, haverá vacinas ‘reforçadas’ que irão lidar com potenciais variantes. Eles estão todos dizendo isso quando é obviamente um absurdo”.

Possível jogo final: vacinas ‘passaportes’ vinculados a verbas de gastos, controle completo

“Acho que o jogo final será, ‘todos recebem uma vacina’. Todos no planeta se verão persuadidos, bajulados, não totalmente obrigados, limitados a receber uma injeção”.

“Quando eles fizerem isso, cada indivíduo no planeta terá um nome, ou identificação digital exclusiva e um rótulo de estado de saúde que será ‘vacinado’ ou não, e quem possui isso, uma espécie de banco de dados único, operável centralmente, aplicável em qualquer lugar para controlar, para fornecer, por assim dizer, um privilégio, você pode cruzar esse limite específico ou conduzir essa transação específica ou independente de [o que] os controladores daquele banco de dados de população humana decidirem. Acho que é disso que se trata, porque, uma vez que você tenha isso, nos tornamos brinquedos e o mundo pode ser como os controladores desse banco de dados quiserem”. 

“Por exemplo, você pode descobrir que, após uma reforma bancária mundial, você só poderá gastar usando um aplicativo que realmente se alimenta deste [banco de dados]. Sua identificação, seu nome [e] seu rótulo de estado de saúde.”

“E, sim, certamente cruzar uma fronteira internacional é o uso mais óbvio para esses passaportes de vacina, como são chamados, mas já ouvi falar deles que podem ser necessários para você entrar em espaços públicos, espaços públicos fechados. Acredito que, se eles quiserem, você não conseguirá sair de casa no futuro sem o privilégio adequado em seu aplicativo”.

“Mas mesmo que não seja [a] verdadeira [intenção da campanha de vacina], não importa, o fato de que pode ser verdade significa que todos [lendo] isso devem lutar como loucos para garantir que o sistema [passaporte da vacina] nunca se concretize”.

“[Com tal sistema], aqui está um exemplo do que eles poderiam fazer você fazer, e eu acho que é isso que eles farão [as pessoas] fazerem”.

“Você poderia inventar uma história sobre um vírus e suas variações, suas mutações ao longo do tempo. Você poderia inventar a história e certificar-se de inseri-la na mídia cativa, certificar-se de que ninguém pode contra-atacar censurando fontes alternativas, então as pessoas agora estão familiarizadas com a ideia de que esse vírus sofre mutação, o que ele faz e que produz variantes, o que é verdade [também], que podem escapar do seu sistema imunológico, e isso é uma mentira

“Mas, mesmo assim, vamos dizer que seja verdade e, quando dissermos que é verdade e dissermos ‘mas temos a cura, aqui está uma vacina complementar’, você receberá uma mensagem, com base neste sistema global, neste único sistema de identificação: ‘Bing!’ ele virá e dirá ‘Dr. Yeadon, é hora de sua vacina complementar. E, a propósito, dirá que seus privilégios imunológicos existentes permanecem válidos por quatro semanas. Mas se você não tomar sua vacina complementar nesse tempo, infelizmente você será prejudicialmente uma ‘outsider’, e você não quer isso, não é? Então, é assim que funcionará, e as pessoas simplesmente entrarão e receberão sua vacina complementar”.

Mentiras governamentais e despovoamento em massa

“Mas vou explicar isso a você, Patrick, porque estou qualificado para comentar. Não sei qual é a de Vanden Bossche. Não havia nenhuma possibilidade em absoluto, com base em todas as variantes conhecidas, 4000 ou algo assim, nenhuma delas está indo para um escape da imunidade [isto é, tornar-se mais perigosa].

“Mesmo assim, políticos e conselheiros de saúde (para muitos governos) dizem que sim. Eles estão mentindo. Bem, por que você faria isso? Aqui está outra coisa, em paralelo: as empresas farmacêuticas disseram, várias delas, que será muito fácil ajustar as vacinas baseadas em genes e ‘podemos acelerá-las em seu desenvolvimento'”.

“E aqui está a parte realmente assustadora: reguladores globais de medicamentos como [a US Food and Drug Administration] FDA, a agência japonesa de medicamentos, a European Medicines Agency , se reuniram e anunciaram: ‘já que as vacinas complementares serão consideradas tão semelhantes àquelas que já aprovamos para autorização de uso de emergência, não vamos exigir que as empresas farmacêuticas realizem nenhum estudo de segurança clínica”. 

“Então, você tem, de um lado, os governos e seus conselheiros que estão mentindo para você que as variantes são diferentes o suficiente do vírus atual e que, mesmo se você for imune à exposição natural ou vacinação, você é um risco e você precisa vir e tomar essa vacina complementar. Então, eu acho que nenhuma dessas coisas é verdade. Então, por que a empresa farmacêutica está fabricando as vacinas complementares? E [com] os reguladores fora do caminho – e se Yeadon estiver certo, e tenho certeza que estou ou não contaria isso – você vai da tela do computador de uma empresa farmacêutica para os braços de centenas de milhões de pessoas, algumas sequências genéticas supérfluas para as quais não há absolutamente nenhuma necessidade ou justificativa.

“E se você quiser introduzir uma característica que pode ser prejudicial e pode até ser letal, você pode até mesmo ajustá-la para dizer ‘vamos colocá-la em algum gene que causará lesão hepática em um período de nove meses,’ ou, seus rins falhem, mas não até que você encontre esse tipo de organismo [isso seria perfeitamente possível]. A biotecnologia fornece maneiras ilimitadas, francamente, de ferir ou matar bilhões de pessoas.

“E não consigo pensar em uma explicação benigna para nenhuma das etapas: variantes, vacinas de reposição sem nenhum estudo regulatório. Não é só o fato de não conseguir pensar em uma explicação benigna nas etapas descritas e no cenário descrito, e no tipo de resolução necessária para esse falso problema vai permitir o que acabei de descrever, mas o fato de que sequências de genes desconhecidos e desnecessários serão injetados nos braços de potencialmente bilhões de pessoas sem qualquer motivo”. 

“Estou muito preocupado … esse caminho será usado para o despovoamento em massa, porque não consigo pensar em nenhuma explicação benigna”.

Fonte: LifeSiteNews