Anúncio:

Depois que o ministro Roberto Barroso determinou que o Senado crie uma CPI contra o Governo Federal, o presidente Jair Bolsonaro desafiou o ministro a pedir que o Senado paute os pedidos de Impeachment contra ministros do STF que aguardam para serem votados. Em um desabafo em vídeo, o presidente Jair Bolsonaro acusou o ministro de atuar politicamente em ativismo judicial e afirmou que ele não tem coragem, aproveitando para lembrar a defesa que o ministro fez do terrorista italiano, Cesare Battisti.

O presidente criticou a determinação do ministro, feita de forma monocrática, contra o Senado da República. Nas redes sociais, senadores estão sendo pressionados por cidadãos a resistirem ao que vem sendo considerado humilhação para o Senado, que tem dois pedidos de Impeachment contra ministros, um ao ministro Alexandre de Moraes e outro ao ministro Gilmar Mendes. O Senado já sinalizou que irá obedecer a determinação do ministro.

Anúncio:

Após o desafio do presidente, o STF divulgou uma nota à imprensa, dizendo:

O Supremo Tribunal Federal reitera que os ministros que compõem a Corte tomam decisões conforme a Constituição e as leis e que, dentro do estado democrático de direito, questionamentos a elas devem ser feitos nas vias recursais próprias, contribuindo para que o espírito republicano prevaleça em nosso país.

Nesta quinta-feira, o Plenário do STF decidiu manter a permissão de prefeitos e governadores a proibirem cultos e missas por ocasião da pandemia, em flagrante ativismo que vem sendo considerado como ato de cristofobia. O ministro Gilmar Mendes negou haver sentimento anti-cristão em tais decisões.

Assista ao vídeo