Glossário da União Europeia bane termos como “pai”, “mãe” e “sexo biológico”

2
JOSEP LAGO/AFP/Getty Images
Anúncio:

Simona Baldassarre, parlamentar italiana da União Europeia e membro do partido italiano de direita Liga, denunciou uma nova diretiva do órgão globalista, que baniu o uso de termos como “pai”, “mãe” e “sexo biológico” aos parlamentares e funcionários, conforme reportou o Breitbart.

Em vez de tais palavras, a União Europeia propõe que se refira a “pais” de forma genérica e “sexo atribuído no nascimento”, dobrando-se à famigerada ideologia de gênero, que despreza a identidade masculina ou feminina atrelados aos cromossomos.

Anúncio:

O jornal italiano Il Giornale também informou que a União Europeia sugere que seus parlamentares não falem mais “casamento gay”, mas use-se “casamento igualitário” no lugar.

“Como política, como médica e como mãe de família, estou indignada”, disse Baldassarre. E continuou: “a comunicação anti-discriminação espreita a violência da ideologia do arco-íris que a UE deseja impor. Uma nova religião com padres, teólogos, ideólogos e escribas. A técnica é bem conhecida: você muda palavras, derruba significados, introduz uma nova linguagem que muda a maneira de pensar das pessoas.”

Recentemente um pai canadense (Robert Hoogland) foi preso depois que se dirigiu à filha – biologicamente feminina mas que se identifica agora como menino – usando pronomes e substantivos femininos. O caso aconteceu porque a justiça canadense deferiu à garota de 14 anos a mudança de sexo.