Anúncio:

Casos de truculência como o ocorrido na madrugada de domingo (14), em São José, quando policiais agrediram e levaram presas duas mulheres que comemoravam aniversário, aconteceram por todo país sob a mesma justificativa: impedir reunião de pessoas.

Em Chapecó, no oeste catarinense, a Guarda Municipal foi acionada para autuar jovens entre 18 e 21 anos que se reuniam na tarde sábado. No mesmo dia e cidade, uma dona de casa recebia parentes e foi levada à Central de Polícia por infringir "determinação do poder público". Ainda em Chapecó, viaturas com sirenes ligadas cortavam com pressa a cidade em direção onde, segundo denuncias, ocorria grave infração. No local os policiais se depararam com um chá de bebê. Os participantes foram autuados e deverão comparecer em juízo.

Anúncio:

Também em Gravatal, Braço do Norte, Sangão e outras cidades catarinenses, as polícias antes defasadas e incapazes de ...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: