Anúncio:

A influenciadora ambientalista Greta Thunberg está sendo criminalmente investigada pelo governo da Índia após uma postagem feita acidentalmente, em que revelava receber uma espécie de “script” de postagens prontas sobre o que falar a respeito da violenta revolta de agricultores na Índia. Greta apagou o tweet rapidamente, mas o estrago já estava feito.

A conhecida ativista já é tida como uma “marionete” de movimentos financiados por bilionários internacionais, o que a postagem acabou confirmando. A notícia foi divulgada no Twitter pelo perfil do site Breaking 911.

Anúncio:

O documento postado por ela mostrava uma série de dicas do que postar, incluindo pedidos para que ela repassasse e marcasse outras celebridades para tuitarem sobre isso, o que incluía a popstar Rhianna.

Entre as informações do documento, copiado pelo Breaking 911, estavam recomendações para que a influenciadora destacasse as manifestações que estavam sendo planejadas nas embaixadas indianas em outros países.

O material foi criado pela Poetic Justice Foundation, do Canadá. que alega ser um grupo de base que cria “eventos para provocar, desafiar e romper as desigualdades e preconceitos sistêmicos”, disse o Times Now. O site do grupo confirma que está “mais ativamente envolvido no #FarmersProtest” e alega que não paga ativistas nem influenciadores.

Depois de excluir a lista, Thunberg compartilhou um “kit de ferramentas” supostamente mais recente e uma mensagem dizendo: “Somos solidários com o #FarmersProtest na Índia”. O Ministério das Relações Exteriores da Índia emitiu uma rara declaração acusando “indivíduos estrangeiros” e celebridades de “sensacionalismo” e “tentando fazer cumprir sua agenda”.

A polícia de Delhi também iniciou uma investigação formal, acusando-a de criar desarmonia e ser parte de uma conspiração maior. A polícia acionou o First Information Report – investigação formal preliminar – que acusa Greta e outras celebridades de “promover inimizade entre diferentes grupos e conspiração criminosa”, disse o relatório.

Uma série de celebridades indianas de destaque também se juntou ao ataque a celebridades estrangeiras que se envolveram na revolta dos fazendeiros que tomou conta da Índia por mais de dois meses.

A atriz de Bollywood, Kangana Ranaut, chamou os fazendeiros que protestavam de “terroristas” e Rihanna de “idiota” por seu tweet amplamente compartilhado que perguntava a seus 100 milhões de seguidores no Twitter: “Por que não estamos falando sobre isso?!”

Não é a primeira vez

A ativista já mostrou ser marionete de globalistas mais de uma vez. O site Humans Are Free destacou em sua postagem sobre o ocorrido:

Em janeiro de 2020, uma falha no Facebook revelou que o pai de Greta Thunberg e um delegado da ONU estavam postando em seu nome, evidenciando pela primeira vez o que muitos pareciam já saber: que ela é apenas uma marionete que está sendo usada pelas “elites globais ”Para empurrar a farsa do aquecimento global que resulta em mais impostos e pobreza , enquanto pessoas como Al Gore estão prestes a se tornarem bilionários lucrando com a agenda.

Resposta da ONG em defesa de Greta e Rhianna

“A Poetic Justice Foundation não coordenou Rihanna, Greta Thunberg ou qualquer outra celebridade específica para tweetar sobre o #FarmersProtest. Não pagamos a ninguém para twittar – e certamente não pagamos a ninguém US $ 2,5 milhões para fazê-lo. No entanto, geralmente encorajamos o mundo inteiro a compartilhar esse problema. Por meio do coletivo internacional de organizadores, encorajamos o mundo a prestar atenção e ampliar essa mensagem”.

Fontes: TheRightScoop.com ; NYPost.com, Poetic Justice Foundation