Anúncio:

Mário Gomes, ex-ator Global cuja carreira foi destruída pela emissora onde trabalhava, acusa Luciano Huck de estar aliado com João Dória (PSDB) e membros do Supremo Tribunal Federal contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

O áudio é uma conversa entre Gomes e Carlos Vereza, ator da Globo. Na gravação, Mário diz: “Luciano Huck acabou com a carreira dele. É aliado com assassinos. O Bolsonaro tá tonto com tanta sacanagem. Que gente covarde, o STF, todo mundo querendo tirar o cara só porque ele é honesto, o cara não rouba. Não dá continuidade para esses bandidos”.

Anúncio:

Gomes afirma também que João Dória quer quebrar o país com o novo lockdown, e descreve o governador como “um demagogo, um calça apertada”. E conjectura a possibilidade de Huck ser vice de Dória em 2022, já que o apresentador do Caldeirão não participou de ações humanitárias para ajudar a cidade de Manaus, que passa por grave crise sanitária.

“Ele está mancomunado com os caras lá, vamos deixar morrer pra gente derrubar o presidente, pra você vir de vice”, diz Mário Gomes especulando o porquê de Huck, e também a Rede Globo, não terem participado de ações sociais promovidas por artistas e empresários em prol da população de Manaus.

Mário Gomes, galã da Rede Globo na década de 70, envolveu-se com a colega de cena da novela Duas Vidas, Betty Faria, que era casada com o diretor Daniel Filho. Após o affair vir à tona, a carreira de Gomes acabou. Relembrando o caso, Mário afirmou “o que me prejudicou foi a perseguição profissional dentro da empresa. O aliciamento dos meus amigos”.

As fake news contra o ator, na época, acabaram desmentidas. Mas já era tarde: a reputação e carreira de ator estavam acabadas e ele nunca mais retornou à área artística.