Anúncio:

Cada tipo de jornalismo possui uma característica própria no uso de suas fontes. O jornalismo político, por exemplo, prioriza as fontes oficiais; o econômico prefere a combinação entre as oficiais e empresariais, enquanto o cultural opta pelas “notáveis”, isto é, pessoas famosas. Já o jornalismo científico usa as especializadas e o policial, as oficiais e populares (testemunhais). O fact-checking não se encaixa em uma dessas categorias de jornalismo, mas à pretensão de uma nova forma de fazê-lo. Como ele pretende confirmar informações que já foram difundidas, imagina-se que utilize uma quantidade indefinida e abrangente de fontes. De fato é assim, mas nem tanto quanto se imagina.

Parte da estrutura de fontes dos fact-checking pode ser compreendida pela sua base financeira e institucional, que abrange grandes fundações, ONGs e movimentos sociais, como mostrei em outro artigo.

Anúncio:

Em 20...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: