Menina cristã é forçada a tirar a máscara “Jesus Me Ama” nos EUA; pais entram com processo

0
David Bise/EyeEm/Getty Images
Anúncio:

No estado americano do Mississippi, uma garota de 9 anos foi advertida a retirar a máscara com a frase “Jesus Me Ama” na escola e forçada a colocar outra aprovada pela direção. A informação é do Daily Wire.

Os pais da menina, Matthew e Jennifer Booth, entraram com um processo federal, sob a alegação de que a regra da escola violou a constituição americana, que assegura a plena liberdade de expressão e fé.

Anúncio:

“A Política de Discurso Religioso [da escola] proíbe mensagens em máscaras que sejam símbolos políticos, religiosos, sexuais ou inadequados, gestos ou declarações que possam ser ofensivos, perturbadoras ou consideradas distrativos para o ambiente escolar”, afirma a ação, que condena a política da escola como violadora da “a Primeira e a Décima Quarta Emendas da Constituição dos Estados Unidos.”

A ação é de autoria da organização Alliance Defending Freedom, que por meio de seu conselheiro legal disse que:

“As escolas públicas têm o dever de respeitar a liberdade de expressão dos alunos que a Primeira Emenda lhes garante. Enquanto os administradores escolares enfrentam desafios para ajudar os alunos a navegar na vida escolar durante uma pandemia, esses funcionários simplesmente não podem suspender a Primeira Emenda ou escolher arbitrariamente as mensagens que os alunos podem ou não expressar. Outros alunos dentro do distrito escolar usaram máscaras com os logotipos de equipes esportivas locais ou até mesmo as palavras ‘Black Lives Matter’. Esta estudante merece igual oportunidade de expressar pacificamente suas crenças.”