Jornalismo militante da NSC promove caça às bruxas, típico de regimes totalitários

0
Anúncio:

Milton Spada

Já faz tempo que o jornalismo não tem mais a função de informar, mas sim de moldar comportamentos e promover um tipo de organização social progressista. Acontece que a fase em que a imprensa apenas criava narrativas, esquecendo dos fatos, já foi ultrapassada. Agora o momento é de buscar punição para quem discorda do que a letrada classe jornalística estabeleceu como correto. Acha exagero? Os últimos dias têm sido recheados de exemplos.

Anúncio:

O que dizer da forma como a NSC, afiliada da Globo em SC, está tratando o caso da suposta agressão que uma repórter histérica diz ter sofrido em uma praia de Florianópolis? As pessoas envolvidas no bate-boca foram identificadas com a ajuda de moradores da localidade, uma ação característica de dedos-duros.Quer dizer, a população foi instigada a agir contra seus pares, uma típica coerção que já foi usada por nazistas, além de ser prática...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: