Quem são os donos da máfia dos fact-checking

0
Anúncio:

O fenômeno dos checadores de fatos deve ser inserido no conjunto de nomes dados à atividade jornalística ao longo de sua história. A cada desgaste do jornalismo um novo nome precisa surgir para substituir o anterior. No início dos anos 1990, com a perda de credibilidade dos jornais frente ao público nos Estados Unidos, surgia o civic journalism norte-americano, traduzido por aqui como Jornalismo Público ou ainda Jornalismo cidadão, visando se contrapor à imagem de passividade diante do crescimento do ativismo social com o florescimento do lobby e das agências especializadas em advocacy nas ONGs e no novo cenário de movimentos sociais.

O primeiro site de checadores que se tem notícia é o Factcheck.org, fundado em 2003 pela Annenberg Foundation. Ainda hoje o site permanece recebendo doações dos gigantes da comunicação como Google e Facebook para manter sua atividade pioneira. Mas o int...

Anúncio:

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: