Atletas trans: Biden promete assinar lei que permitirá competição de homens em esportes femininos

1
Joe Biden (Photo by Chip Somodevilla/Getty Images)
Anúncio:

O candidato a presidente pelo Partido Democrata, Joe Biden, assegurou na última sexta-feira (16) que, caso seja eleito, sua administração fará o possível para passar a lei conhecida como Equality Act, que força escolas públicas a aceitarem atletas masculinos em esportes femininos, em nome da “inclusão” e proteção da “identidade de gênero”.

O Equality Act já foi aprovado da Câmara dos Representantes dos EUA, com maioria democrata, mas falhou no Senado, controlado pelos republicanos.

Anúncio:

“O projeto alteraria a Lei dos Direitos Civis de 1964 para tornar a ‘orientação sexual’ e a ‘identidade de gênero’ características protegidas pela lei federal antidiscriminação. Entre outras coisas, isso forçaria as escolas públicas a expandir as equipes atléticas femininas para incluir homens biológicos que se identificam como meninas transgênero”, informou o Daily Caller Foundation.

Joe Biden soltou uma nota em defesa da promulgação da lei:

“Minha administração promulgará a Lei de Igualdade para acabar com a discriminação legal contra pessoas LGBTQ+, expandir as oportunidades econômicas para pessoas LGBTQ+, reformar nosso tratamento de indivíduos transgêneros e não conformes de gênero em nosso sistema de justiça criminal, garantir o acesso a documentos de identificação precisos e melhorar os dados governamentais de coleta para melhor rastrear a violência contra a comunidade trans. Acredito que a vidas trans são importantes e, como presidente, vou lutar em nome de todas as pessoas vulneráveis neste país.”

Ainda na semana passada, Joe Biden defendeu que crianças abaixo de 10 anos de idade possam “mudar de gênero” se quiserem. a ideia de que uma criança de 8 ou 10 anos decide: ‘sabe, decidi que quero ser transgênero, é o que eu acho que gostaria de ser, isso [faria] minha vida muito mais fácil’… Deveria haver discriminação zero, afirmou o democrata em um evento.