ONG chama de “violações a jornalistas” o não uso de máscara, memes e até risadas de Bolsonaro

0
O Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta populares no Palácio da Alvorada
Anúncio:

A lista de supostas violações a jornalistas por parte de "agendes políticos ligados ao governo", que vem sendo frequentemente atualizada por jornais da grande mídia, é na verdade elaborada pela ONG chamada Artigo 19, que tem critérios próprios de classificação do que considera "violações". O grupo publicou uma "linha do tempo", que incluiu entre os supostos delitos do governo o não uso de máscara por Jair Bolsonaro em uma coletiva de imprensa ("omissão institucional"), brincadeiras com jornalistas que o atacavam diretamente e até as gargalhadas presidenciais.

A ONG foi criada em 1987, em Londres, e tem como uma de suas pautas a "descriminalização dos crimes contra a honra", o que explica o seu critério de classificação de "violações a jornalistas", como as reações a quaisquer falsas imputações de crimes, feitas através de insinuações em matérias jornalisticas. Curiosamente, a ONG que...

Anúncio:

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: