Desenho animado da Barbie exibe episódio sobre racismo: “os brancos já saem na vantagem”

0
YouTube screenshot
Anúncio:

A empresa Mattel, responsável pela marca da famosa boneca “Barbie”, produziu um vídeo do desenho animado da personagem, onde a Barbie e sua amiga Nikki (uma boneca negra) discutem as questões que envolvem o racismo na sociedade americana atual.

O diálogo segue como nos trechos a seguir.

Anúncio:

“Há um grande movimento acontecendo”, diz Barbie, fazendo referência implícita aos protestos contra o racismo nos Estados Unidos e que são encabeçados pelo grupo Black Lives Matter. “Milhões de pessoas em todo o mundo estão se levantando para lutar contra o racismo, e estão fazendo isso porque muitas vezes e por muito tempo, pessoas foram tratadas injustamente e, em alguns casos, até mesmo machucadas por outras, por causa da cor de sua pele.”

Nikki então relata as experiências que teve recentemente nos Estados Unidos.

“Barbie e eu tivemos um concurso de venda de adesivos na praia no mês passado. Nós nos separamos e seguimos em direções diferentes para ver quem conseguia vender mais. Enquanto eu estava no calçadão, o segurança da praia me parou três vezes. O segurança pensou que eu estava fazendo algo ruim, embora estivesse fazendo exatamente a mesma coisa que você”, afirmou Nikki. E continuou:

“E lembra quando íamos entrar para aquele clube de honra francês na escola? Bem, eu tirei uma nota perfeita no teste de admissão, mas quando o professor, que não me conhecia nada, me deu meus resultados, ele me disse que eu só me saí bem porque tive sorte. Ele disse que sabia que eu não falava francês muito bem!”

“O quê? Você fala francês melhor do que todos nós! Por que você não ficou no clube para provar que ele estava errado?”, retrucou Barbie.

“Não quero provar e me reprovar constantemente”, disse Nikki.

A personagem Barbie então dá a definição do famigerado “privilégio branco”, dizendo que:

“Isso significa que os brancos têm uma vantagem que não mereceram, e os negros têm uma desvantagem que não merecem!”