Anúncio:

O nome indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga do Supremo Tribunal Federal, desembargador Kassio Nunes Marques, parece estar trilhando o mesmo caminho de muitas autoridades brasileiras que mentiram sobre a própria formação, ajudando a consolidar uma quase tradição da oficialidade nacional. Depois que a Universidade de La Coruña negou a existência do curso que Kassio alegava ter feito na instituição, a revista Crusoé acrescentou uma suspeita ainda mais vergonhosa à recém lançada indicação ao STF. Segundo a revista, o desembargador teria cometido plágio em sua dissertação.

O desembargador alegou que o termo "postgrado", em espanhol, não tem a mesma validade que pós-graduação, no Brasil, o que não é verdade, já que o termo significa simplesmente pós-graduação em espanhol e tem a exata mesma validade no Brasil. Mas valeu a tentativa.

Anúncio:

A sabatina com o novo indicado será no ...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: