Lupa e Porta dos Fundos apostam em estereótipos para “combater fake news”

0
Anúncio:

Sob a bandeira da defesa da verdade na internet, a Agência Lupa fez uma parceria com os humoristas do “coletivo Porta dos Fundos” para enfrentar o “fenômeno” do momento: as fake news. A estratégia do Porta dos Fundos foi criar uma agência “fake” para estereotipar negativamente a informação nas redes sociais, sites de mídia independente, grupos de família no whatsapp e todas as formas de circulação de informação que não obedecem aos filtros dos grandes grupos de comunicação.

Para mostrar seu compromisso com a verdade, o Porta dos Fundos criou a “agência loki” sem avisar que era uma página humorística, tentando viralizar a ideia. Mas mesmo não tendo sido notada, a ideia foi posta em prática como uma sacada genial dos organizadores. No vídeo, a “agência” tenta “imitar” algo que checadores sempre imaginaram que existisse: uma espécie de “gabinete”, uma agência “de direita” que inventa informações para disseminar nas redes sociais e dar o tom de debates.

Anúncio:

O paradoxo fica por conta das coincidências entre a tal “agência” e o que de fato é feito pela grande mídia, além do objetivo claro de atacar sites independentes e tratar opiniões como “fake news”, meta cara a grandes grupos de comunicação. Invariavelmente, o humor engajado já é um saco. Quando a causa em questão é a crítica ao excesso de liberdade a tática de estereotipar e caricaturizar o adversário pode ser um monumental tiro no pé. É precisamente este o caso. A natureza dúbia do humor engajado é justamente não deixar claro quando é humor e quando é a chata conscientização. Por isso, a “sacada” deve ser usar sites existentes para atacar e difamar.

Mas a parceria recém criada parece ainda não ter alavancado. Conta com apenas 8 inscritos no Youtube e pouco mais de 200 visualizações. A Internet parece não ser bem o habitat natural da turma da lacração “contra as fake news”.