Facebook, YouTube e Twitter se unem para um combate comum ao “discurso de ódio”

0
(Graeme Jennings - Pool/Getty Images)
Anúncio:

Os gigantes da mídia social - Facebook, YouTube e Twitter - concordaram, sob pressão da indústria de publicidade, com um conjunto de "definições comuns" para conteúdos de “discurso de ódio” e "prejudiciais". Pretendem, agora, "harmonizar" padrões de postagens para tais conteúdos em suas plataformas.

“Este acordo entre os gigantes da tecnologia   significa que as principais plataformas de mídia social não serão mais diferentes entre si na aplicação de regras contra o discurso de ódio. Se você foi censurado por ‘discurso de ódio’ no Facebook, espere ser censurado em todas as outras plataformas também”, escreveu o Breitbart.

Anúncio:

Conforme reportou a agência Reuters:

“Os anunciantes reclamam há anos que as grandes empresas de mídia social fazem muito pouco para impedir que anúncios apareçam ao lado de incitação ao ódio, notícias falsas e outros conteúdos prejudiciais. Enquanto isso, as g...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: