Filme Cuties pode ser usado para preparar crianças para exploração sexual, diz especialista

0
Foto: Netflix
Anúncio:

Um especialista em resgate de crianças desaparecidas explica que o filme Cuties, da Netflix, poderia perfeitamente ser usado ​​para preparar crianças para eventuais abusos sexuais. Isso é o que garante Joseph Travers, que é resgatador de crianças desaparecidas e traficadas e fundador do Saved in America, organização voluntária composta por militares aposentados e agentes da lei que ajudam autoridades no resgate de crianças desaparecidas.

Travers refletiu sobre o que ele e sua equipe aprenderam sobre os métodos usados ​​por predadores sexuais que têm como alvo crianças. Ele explica que a série da Netflix, Cuties, descreve quatro de cinco etapas comuns no processo de aliciamento por agressores para atrair crianças.

Anúncio:

“Tivemos 245 resgates”, conta Travers, “o que significa que temos 245 estudos de caso e uma das coisas que descobrimos [é que existem] cinco etapas para um predador atrair crianças para o tráfico sexual infantil. (…) Das cinco etapas, quatro delas estão presentes naquele filme da Netflix”.

Travers acrescentou:

“Em outras palavras, o que estou dizendo é que Cuties poderia ser um filme feito e criado para preparar crianças que serão traficadas”.

“Aqueles que atacam crianças procuram isolar seus alvos de seus pais, famílias e amigos”, explicou Travers.

“Eles tiram dos filhos seus espaços seguros com os pais. Em outras palavras, eles isolam e ganham confiança”, observou Travers. “Eles usam elogios. Eles usam comunicação privada e exploram qualquer tipo de dificuldade em casa. É claro que qualquer criança de 11, 12, 13, 14 ou 15 anos terá dificuldade em casa porque está crescendo. Eles estão tentando entender como é a vida. A maioria das crianças aos 11 anos acabou de descobrir a diferença entre o certo e o errado.”

Travers reiterou: “A maneira como eles se preparam opera a partir da alienação da família e amigos”.

Cuties ilustra a técnica do predador sexual arquetípico de separar crianças de pessoas das confiança, observou Travers.

“E neste filme da Netflix, eles estão puxando essas crianças para longe de suas famílias e amigos para uma nova vida emocionante”, identificou Travers. “Tudo vai desde o exterior, as emoções sexuais, a dança e a música – e uma das coisas com essa música é que quase todos os cafetões do tráfico sexual infantil usam rap e hip-hop e aquela doutrinação de gangster para preparar as crianças.”

Travers descreveu como os traficantes de crianças atraem e manipulam as crianças com materialismo e superficialidade.

“As coisas que duram e as que mantêm as crianças seguras são: a força interior, os valores internos, a moral e as crenças”, afirmou Travers. Traficantes de crianças demonstram “imoralidade aberta” para seus alvos para corroer sua “moral e valores”, acrescentou.

Um possível benefício da produção e lançamento de Cuties é o aumento da consciência pública sobre a exploração sexual de crianças, avaliou Travers.

Travers estimou: “Uma coisa boa sobre [Cuties ] – sempre há algo de bom e mau, e isso é completamente mau – é que está se espalhando, [e] as pessoas dizem: ‘Ei, eu nunca soube que isso estava acontecendo.’”

Travers relacionou Cuties a um declínio moral mais amplo em toda a América. “Costumava ser – em algum ponto no tempo e não tão distante no passado – que seus valores reais eram verdade, nobreza, o que é justo, digno de louvor, o que é um bom relacionamento, [e] o que é puro. Parece que foi atirado pela janela.”

Saved in America é uma organização sem fins lucrativos composta por ex-policiais e forças especiais que se tornaram detetives particulares segurados para auxiliar pais e agentes da lei na recuperação de crianças fugitivas, desaparecidas e exploradas.

*Com informações da Breitbart