No STF, Bolsonaro lembra que foi eleito pelo povo e ministros indicados por ex-presidente

0
Fonte STF
Anúncio:

Em visita surpresa ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), durante sessão de despedida do ministro Dias Toffoli da presidência da casa, o presidente da República Jair Bolsonaro fez um curto discurso no qual fez questão de lembrar aos ministros o fato de ter sido eleito pelo voto popular, enquanto os magistrados foram indicados por ex-presidentes.

A frase foi repercutida nas redes sociais como um recado aos ministros do STF, que vêm buscando enfraquecer a base de apoio do governo por meio de inquéritos polêmicos e decisões monocráticas. Eleitores comemoraram e alguns consideraram uma “reação” do governo à perseguição jurídica contra conservadores.

Anúncio:

Bolsonaro também alertou os ministros de que, quando lhe for permitido, irá “indicar alguém que possa realmente cooperar com esta casa, com as suas responsabilidades”. Ele lembrou ainda que é no Supremo que estão em jogo a “felicidade de um povo e o destino de uma nação”.

“Cheguei aqui pelo voto. Os senhores chegaram por indicação de um presidente da República. E eu peço a Deus que me ilumine, quando a oportunidade se fizer presente, pela idade, de indicar alguém que possa realmente cooperar com esta casa, com as suas responsabilidades”.

Um dia antes, no Congresso Nacional, em homenagem ao presidente do STF Dias Toffoli, foi usada uma faixa semelhante à presidencial, o que repercutiu mal nas redes sociais. Na conclusão de seu discurso, o presidente do STJ, Humberto Martins, disse que “todo poder emana do povo”… O Toffoli é povo, o Toffoli é poder. E representa muito bem o Supremo Tribunal Federal”, disse.