Exército britânico vai gastar 500.000 libras em “Diretoria de Diversidade e Inclusão”

Oficiais graduados do Exército Britânico devem introduzir uma Diretoria de Diversidade e Inclusão para fazer cumprir os padrões politicamente corretos nas forças armadas e vão, para isso, contratar uma equipe de especialistas em “igualdade” para concretizar o ideal “progressista” no exército.

1
DANIEL LEAL-OLIVAS/ via Getty Images
Anúncio:

O exército vai investir mais de £ 500.000 na nova equipe, bem como um salário adicional de £110.000 por ano para o Diretor de Diversidade e Inclusão, informou o Breitbart, citando a matéria original do Daily Mail.

“Nick Carter, o Chefe do Estado-Maior de Defesa, assinou o plano para diminuir ainda mais a percepção de que o Exército Britânico é composto de homens brancos heterossexuais - embora eles, de fato, compreendam a maioria das tropas”, escreveu o Breitbart.

Anúncio:

A nova iniciativa foi duramente criticada pelo ex-comandante das forças britânicas no Afeganistão, coronel Richard Kemp:

“A loucura esquerdista e seu culto à política de identidade não tem lugar em unidades militares que lutam como equipes, não como indivíduos”, disparou Richard Kemp. E continuou:

“A ênfase deve permanecer em inspirar o ethos de ferro do serviço antes de si mesmo e criar a coesão, que é vital no com...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: