Opinião: esquerda e feministas formam “bancada do estupro” contra portaria do governo

0
Anúncio:

A Portaria 2.282, que obriga o médico a informar a polícia de casos de estupro, está causando tanto alvoroço nos apóstolos da "morte legal", que já se pode chamá-los de "bancada do estupro". Elas querem instituir o "estupro legal" para garantir a segurança da morte de bebês. A proposta é tão macabra que acaba que deixando a sociedade sem palavras e eles ganham com isso.

No desejo de legalizar, mesmo de forma velada, o crime do infanticídio, o assassinato intrauterino de bebês rejeitados, a esquerda, conjuntamente com feministas, já recorreram à ONU alegando "ilegalidade" na medida que apenas implementa a lei.

Anúncio:

Para elas, porém, a medida vai contra o sigilo médico. Esta é a opinião de uma ginecologista de Santa Catarina, que diz não lembrar quantos procedimentos já fez e classifica como "maluquice" a portaria do governo. Em entrevista ao site NSC, ela diz que a maioria das mulheres t...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: