Milhares de pessoas inundam as ruas de Berlim contra ações estatais de combate ao COVID

1
Milhares de pessoas se aglomeram em Berlim e clamam por liberdade e contra medidas draconiadas dos burocratas (alliance/Michael Kappeler/dpa)
Anúncio:

Neste sábado (29), uma multidão foi às ruas de Berlim, capital da Alemanha, ao redor do Portão de Brandemburgo, para protestar contra as medidas totalitárias dos burocratas e políticos alemães no combate à pandemia de coronavírus.

Anúncio:

Diversas pessoas foram vistas gritando “Freiheit” (liberdade) e “Widerstand” (resistência) e quase ninguém usava máscaras ou se mantinha à distância de outras pessoas. O protesto era, pois, justamente contra tais medidas draconianas que estão sendo impostas gola abaixo da população na Alemanha e em todo o mundo.

Os manifestantes também expressaram desdém à mídia alemã (majoritariamente de esquerda), que tentou ridicularizá-los, taxando-os muitas vezes de “extremistas de direita”. Na chamada abaixo, a manchete diz “tom agressivo na manifestação do coronavírus”:

Na semana passada, o senado de Berlim passou uma resolução que proibiu tal manifestação, ao argumento de perigo de contágio massivo, mas os organizadores recorreram da decisão e a corte superior do estado decidiu que a liberdade de reunião e expressão poderia ser exercida.