Conta oficial da Netflix no Twitter oferece análise do filme Matrix sob uma “perspectiva transgênero”

3
Roy Rochlin/Getty Images
Anúncio:

Em um thread no Twitter, a conta oficial da empresa Netflix passou a analisar extensamente a trilogia do filme de ficção científica Matrix, lançado há mais de vinte anos.

“Por anos, os fãs de THE MATRIX discutiram o filme por meio de lentes trans”, começou a Netflix. “Se você já ouviu a teoria antes ou acabou de aprender sobre ela, aqui está uma discussão analisando a alegoria trans do filme, de escritores e críticos trans. Bem-vindo ao deserto do real.”

Anúncio:

A trilogia Matrix foi dirigida pelos irmãos Larry e Andy Wachowski, que fizeram uma “transição de gênero” e passaram a usar os nomes de Lana e Lilly, respectivamente.

“Lilly Wachowski recentemente olhou para trás no filme e confirmou a teoria longamente discutida se MATRIX era uma alegoria para a transição de gênero. ‘MATRIX era tudo sobre o desejo de transformação, mas tudo vinha de um ponto de vista fechado’”, continuou a Netflix.

O site Daily Wire acrescentou que “citando vários estudiosos, escritores e críticos, o tópico continua oferecendo uma explicação detalhada de por que ‘Matrix’ é ‘supertrans’. Entre as revelações estão que a própria Matrix é análoga ao conceito binário de gênero, o personagem de Keanu Reeves, Neo, está passando por disforia de gênero, os agentes simbolizam a transfobia, a famosa ‘pílula vermelha’ é na verdade uma metáfora para drogas de reposição hormonal e a icônica ‘bala sequência de tempo’ é ‘um efeito ressonante com a experiência de transição de gênero e suas múltiplas modalidades ao longo do tempo.”

Recentemente a Netflix introduziu uma criança transgênero de 9 anos (o ator Kai Shappley que se identifica como menina) em uma de suas produções, a série infantil Baby-Sitters Club, e defendeu o papel do ator dizendo, através de sua conta oficial no Twitter, que: “é por isso que é tão importante ouvir e confiar nas crianças trans e, ao mesmo tempo, construir um mundo mais gentil para elas crescerem.”

Netflix defende criança transgênero em série: “é importante confiar nas crianças trans”