A história da usura e a gênese do sistema bancário moderno – Parte 2 e 3

0
Anúncio:

A idade média foi fundamental para estabelecer as premissas do sistema financeiro moderno. A confiança, como um valor cristão de representação da sociedade cristã e da relação entre cristãos e a divindade, foi substituída por um sistema de trocas comerciais fracionárias, acelerada pela “revolução comercial” e pelo aumento da quantidade e da valorização das moedas em circulação, culminando no século XIII com a cunhagem. Tal transformação social teve seu ápice nas cidades-estado italianas, como Florença.

Nossa trilogia está completa, e narra a formação dos Estados Nacionais e a criação do primeiro Banco Central do mundo ocidental, com conexões ocultas que demonstram como o sistema financeiro internacional e a usura é o mais nefasto mecanismo de dominação e transformação social.

Anúncio:

Quem conta essa trama em detalhes é o professor Murilo Rezende Ferreira, encerrando o primeiro conjunto de episódios sobre a história da usura e a gênese do sistema bancário moderno.
Clica e dá o play!

PARTE 2

PARTE 3