Venezuela confisca motéis e transforma-os em prisões de quarentena compulsória para tratar COVID-19

1
(Foto/Ariana Cubillos)
Anúncio:

O governo socialista da Venezuela decidiu confiscar motéis e transformá-los em centros de detenção para pacientes infectados com coronavírus ou suspeitos de ter a doença. A informação é do Voz de América.

“Uma das detidas no motel La Montaña, no estado de Maracaibo, é uma mulher chamada Laura, levada para lá na semana passada em um veículo da polícia depois de testar positivo após  um teste rápido”, destacou o site Breitbart.

Anúncio:

“Estou desesperada me perguntando se minha família tem o que comer”, disse ela ao Voz. “Eu sou emocionalmente instável. Eu me sinto sequestrada.”

Laura também se queixou da falta de informação no estabelecimento, dizendo que não há nada que pode “acalmar a ansiedade”.

Quanto às autoridades, a mulher detida disse que um governador afirmou à população que: “não tenham medo da assistência do governo. Tenham medo do coronavírus.”

A comida do lugar é bastante precária, informou Laura. “O cardápio para um almoço regular nada mais é do que arroz com cenoura e beterraba ralada. Jantar, uma broa de milho desacompanhada ou uma única batata cozida mergulhada em molho de vegetais.”

“Na foto acima tirada por Laura, o jantar do lugar: uma broa de milho sem qualquer acompanhamento.”

“Tudo é insalubre. Eles não podem tratar um paciente assim”, resumiu a mulher as condições do motel em que está detida.