Donald Trump: “estamos agora no processo de derrotar a esquerda radical, os marxistas e saqueadores”

2
(Photo/Patrick Semansky)
Anúncio:

Em discurso no dia da independência americana (4 de julho), o presidente Donald Trump foi duro nas palavras ao descrever a onda de manifestações que tem se alastrado nas metrópoles do país e que tem, como protagonistas, grupos como Antifa e Black Lives Matter.

Depois do discurso no icônico Monte Rushmore, na Dakota do Sul, Trump voltou à capital Washington e continuou a falar na grama da Casa Branca.

Anúncio:

“Os heróis americanos derrotaram os nazistas, destronaram os fascistas, derrubaram os comunistas, salvaram os valores americanos, sustentaram os princípios americanos e perseguiram os terroristas até os confins da terra”, disse o presidente. Estamos agora no processo de derrotar a esquerda radical, os marxistas, os anarquistas, os agitadores, os saqueadores e as pessoas que, em muitos casos, não têm absolutamente nenhuma idéia do que estão fazendo.”

Donald Trump criticou duramente os manifestantes que estão derrubadando  estátuas e monumentos de figuras históricas, ao pretexto de que evocam “racismo” de uma época passada e merecem ser erradicados.

O presidente, indo na contramão de tais manifestantes, assinou uma ordem executiva na última sexta-feira, ordenando a criação de um parque nacional cheio de monumentos históricos em homenagem aos heróis americanos do passado.

“Os EUA ensinarão as crianças a valorizar e adorar seu país”, disse Trump. “Os patriotas que construíram nosso país não são vilões, são heróis.”

E afirmou ainda que, quando certas pessoas menosprezam os pais fundadores e a história dos EUA, “eles destroem todos, desde o próprio presidente até os homens que ergueram a bandeira americana em Iwo Jima durante a Segunda Guerra Mundial.”