Laudo da Polícia Federal frustra Alexandre de Moraes em inquérito das fake news

Em laudo pericial emitido pela Polícia Federal não é possível atestar existências de robôs

1
Anúncio:

O jornalista Cláudio Humberto afirmou, nesta segunda-feira (29), que o ‘apenso 70’ do “inquérito das Fake News” mostra um laudo pericial, emitido pela Polícia Federal, em que não foi possível identificar a existência de uma ‘rede de robôs’ com mensagens financiadas nas redes sociais.

O laudo frustra uma boa parte do inquérito que tinha, como um dos objetivos, penalizar o presidente com o uso de robôs pagos para atuarem nas redes sociais, bem como expor os empresários que poderiam estar pagando tal ação.

Anúncio:

A expectativa é que agora que não há confirmação da existência de robôs, o ministro justifique as diversas violações de direitos de cidadãos e jornalistas que sofreram busca e apreensão em suas residências.

Estratégia

Na madrugada do último sábado (27), o jornalista, escritor e sociólogo Eduardo Matos de Alencar – autor do livro “De quem é o Comando?” – divulgou em seu Twitter um ‘passo-a-passo’ que denotam uma estratégia coerente para enfrentar as arbitrariedades cometidas pelo Supremo Tribunal Federal.

Em sua avaliação de conjuntura, o jornalista traça ações e possibilidades para que todos – “intelectuais, jornalistas, yotubers, vaporwave, deputados etc.”, possam agir, dentro da lei e enfrentar Alexandre de Moraes.

1/9 Tuíte redpillada da madrugada. É pra não dormir mesmo. Avaliação de conjuntura e possibilidades de ação. Para todo mundo, intelectuais, jornalistas, yotubers, vaporwave, deputados etc. Eu não quero coordenar nada, nem tenho poder pra isso. Porém, tenho umas ideias boas aqui.

2/9 Todo mundo errou de esperar que o PR pudesse fazer algo. Artigo 142, para quê? Prender o Alexandre, como fazer isso? É tudo operacionalmente complicado demais. Politicamente inviável. Quiçá indesejável mesmo. Porém, não importa se o PR não pode se mover. Nós somos aleijados?

3/9 O Alexandre de Moraes tem poder. Tem. E daí? Foda-se. Ele não tem todo poder do mundo. Tem limites evidentes. Nós podemos ter mais poder que ele, se atuarmos corretamente. E qual é o caminho correto. O da eficácia legal. Lawfare, luta por direitos, nas instâncias competentes.

4/9 O STF, o Alexandre, a PGR, precisam se deparar com uma situação politicamente insustentável. E quem vai gerar isso? O sistema de justiça nacional e internacional. Porém, só vai acontecer se fizermos do jeito certo. Se atuarmos de forma pública, 100% aberta, transparente.

5/9 Para todo mundo ver. Na cara de pau mesmo. Eu quero que o Alexandre leia isso. Entenderam? O símbolo agora é Martim Luther King. Todo mundo tem que brigar pelos seus direitos de liberdade de expressão, de existência. Não tem outro caminho. Trabalho de base? Importante.

6/9 Porém, você não vai poder fazer trabalho de base se for condenado ou pegar fama de bandido. Eleição de sindicato? Vão chamar a polícia. O que temos de fazer agora então? Derrotar esses filhos da puta. Dá para fazer isso? Dá, brigando do jeito que a sociedade civil sabe fazer.

7/9 O passo a passo:

1) Campanha nacional pela liberdade de expressão;

2) 100 mil petições na Corte Interamericana de Direitos Humanos contra os abusos do careca;

3) Queixa contra o Alexandre de Moraes por improbidade administrativa nos estados onde houve operação;

4) Denúncia no STF de abuso de autoridade contra todos os envolvidos nas operações – Moraes, o vice-PGR, os policiais;

5) As mesmas ações por via parlamentar – pressão pra que deputados e senadores o façam;

6) Defesa absoluta da legalidade – sem FFAA, sem AI-5, sem milico

8/9

7) Denúncia e pressão em todos os órgãos e meios de comunicação disponíveis, nacionais e internacionais

Foda-se. Está na hora do pau. É o nosso direito de existir que está em jogo. Vamos pra cima deles e dessa vez sem TIC-TAC. Só vai dar certo se todo mundo se engajar.

9/9 Está com medo de ser preso? Eu também estou. Foda-se. É melhor ser preso lutando pela legalidade do que pegar fama de bandido por ter ficado acuado. Agora é cada um se engajar pra materializar essas ações.

Não parar, não precipitar, não retroceder. Pra cima deles, pessoal

*Com informação do Jornal da Cidade Online

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.