Carlos Bolsonaro vai ao STF contra Marcelo Freixo

5
Foto: Caio Cesar/Agência Brasil
Anúncio:

O vereador Carlos Bolsonaro recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir explicações ao deputado federal do PSOL, Marcelo Freixo, que fez alusão de supostos crimes cometidos pela família Bolsonaro.

Em tuíte do dia 15 de junho, Freixo escreveu:

Anúncio:

“Formação de milícia política, atos violentos contra as instituições democráticas, disseminação de fake news… São muitos os crimes de Sara Winter. Nenhum deles é mais grave do que os cometidos por @jairbolsonaro e seus filhos”.

De acordo com o advogado de defesa de Carlos Bolsonaro, Flávio Eduardo Wanderley Britto, a manifestação de Freixo, ‘além de leviana’, imputa crimes ao presidente e seus familiares. O advogado ainda argumenta que a declaração do deputado federal ‘extrapola o direito a livre manifestação’.

“Muito embora a manifestação, em si, indique a intenção do Notificado/Interpelado, qual seja, ofender a honra subjetiva e objetiva das pessoas por ele mencionadas, a [deliberada] ausência de especificações exige ao Notificado/Interpelado o manejo deste pedido de esclarecimentos, a fim de que sejam esclarecidas as entrelinhas das ofensas atreladas à maliciosa retórica contida no texto acima apontado, a exemplo da referência a crimes cometidos pelo Presidente da República e filhos”.

Britto ainda pede que Freixo responda a quatro questões para explicar o que quis dizer com o tuíte:

  1. A que pretexto o Notificado/Interpelado associa supostos crimes praticados por terceiros aos filhos de Jair Messias Bolsonaro?
  2. A quais filhos o Notificado/Interpelado faz referência?
  3. Em caso de referência a Carlos Bolsonaro, quais crimes o Notificado/Interpelado o atribui?
  4. Caso atribuída a prática de crimes à Carlos Bolsonaro, queira o Notificado/Interpelado descrever e especificar quais provas sustentam tais imputações.

*Com informações do O Globo

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.