Jornalista chinesa que denunciou epicentro em Wuhan é presa na China

Zhang Zhan foi identificada através de um site que publica atualizações sobre ativistas

1
Anúncio:

A jornalista Zhang Zan, de 40 anos, que denunciou a cidade de Wuhan como o epicentro do coronavírus, na China, foi presa em Zangai. Zhang Zan foi acusada de ‘provocar brigas e problemas’, acusação frequentemente usada contra ativistas e opositores no país.

Ela é a quarta repórter a desaparecer ou ser detida depois de publicar informações durante a epidemia da Covid-19. No ano passado, a polícia prendeu Zhan alegando as mesmas acusações depois que ela mostrou seu apoio aos manifestantes pró-democracia de Hong Kong, de acordo com um site chinês que publica atualizações sobre ativistas.

Anúncio:

O governo chinês perseguiu, ameaçou e silenciou vários cidadãos que juraram responsabilizar o governo por seus erros percebidos ao lidar com o novo surto de coronavírus. Dizem que um funcionário público foi interrogado e amordaçado pela polícia depois de entrar com a primeira ação do país contra o gove...

Conteúdo

Clique aqui e desfrute cursos, artigos e estudos exclusivos.
Apoie veículos independentes.


Se você já é assinante faça seu login abaixo: