Após ação da Secom, Noblat dobra a aposta e desafia governo

2
Anúncio:

Após o anúncio de que o Governo, através da Secretaria de Comunicação, iria entrar com processo contra o Chargista e o blogueiro Ricardo Noblat, que compartilhou a charge, o jornalista publicou outras duas charges associando o Governo ao nazismo, tentando indicar que a reação da Secom poderá piorar as coisas.

A charge faz uma referência ao caso de Roberto Alvim, secretário de cultura demitido após ter sido identificado em um vídeo de campanha referências evidentes ao nazismo.

Anúncio:

Até onde se sabe, ninguém do Governo mencionou ou levantou as suspeitas que pesam sobre a esposa e o filho do colunista, que trabalhou anos na comunicação do MEC e que esteve envolvida em denúncias de corrupção no tempo em que trabalhou no Incra.

Caso o Governo não demonstre ainda mais coragem e agressividade que o jornalista, o processo movido contra o blogueiro pode se converter no início de uma queda livre ainda maior na moral de um governo que vem deixando seus inimigos crescerem às suas custas, enquanto seus apoiadores são perseguidos abertamente pelos jornais e inquéritos fraudulentos no STF.

“Acabou, porra”

Em resposta ao mandado de busca e apreensão no mês passado, que teve 29 alvos, o presidente Jair Bolsonaro deu a entender que aquele seria o último atendado do STF contra a liberdade de expressão da base bolsonarista de apoio nas redes sociais, única com a qual o presidente conta atualmente. A ocasião ficou conhecida como o “acabou, porra”, que vem se tornando motivo de piadas mesmo entre apoiadores.

Nesta segunda-feira (15), a ativista Sara Winter foi presa pela Polícia Federal e, na terça-feira (16), nova busca e apreensão da Polícia Federal visitou outros 21 apoiadores do Governo e apreendeu mais material de jornalistas e blogueiros, incluindo Allan dos Santos, do Terça Livre e a jornalista Camila Abdo, colaboradora do Estudos Nacionais.

Enquanto o governo processa jornalista, o conservadorismo e o apoio ao presidente vai sendo criminalizado no país.

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.