Sara Winter é presa pela Polícia Federal, em Brasília

Ativista bolsonarista Sara Winter presa pela Polícia Federal em Brasília

1
Foto: Reprodução/Instagram.
Anúncio:

Líder do grupo “300”, que estão acampados em Brasília (DF) em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, e investigada no inquérito de Alexandre de Moraes, Sara Winter foi presa pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (15).

Logo após a busca e apreensão ocorrida no dia 27 de maio, em sua residência, Sara usou as redes sociais para comentar sobre os atos de Alexandre de Moraes. Ela afirmou que usou palavras duras, que, nas quais, o ministro entendeu como ameaça a sua segurança e de sua família.

Anúncio:

Em seguida, Moraes pediu a Procuradoria-Geral da República, liderada por Augusto Aras, que tomasse “providências” sobre as falas de Winter no vídeo.

No último sábado (13), após o acampamento ser recolhido pelo Polícia Militar e o governador do Distrito Federal, Ibanês, decretar que manifestações estão proibidas no local, o grupo da ativista tentou invadir o Congresso Nacional.

Na manhã desta segunda-feira (15), Sara foi presa pela Polícia Federal, a pedido da PGR.