No dia internacional da criança vítima de agressão, Damares pede união na defesa das crianças

“(...) neste exato momento, em algum lugar do planeta, tem uma criança sendo apedrejada, uma criança sendo enterrada viva, agredida”, disse a ministra.

0
Anúncio:

Por meio de vídeo institucional, nesta quinta-feira (04), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, fez um apelo para que a criança seja priorizada.

Segundo o vídeo institucional, a ministra relembra que o dia 04 de junho é uma data instituída pela ONU, há quase 40 anos, e ainda hoje crianças são brutalizadas diariamente.

Anúncio:

“Uma data instituída pela ONU há quase 40 anos. Precisamos de uma data como essa? Infelizmente a humanidade ainda precisa. Porque neste exato momento, em algum lugar do planeta, tem uma criança sendo apedrejada, uma criança sendo enterrada viva, agredida”.

Damares esclarece que são diversos os motivos que levam adultos a agredirem crianças. “Prepotência, poder, religião e ideologia” e ressalta que, aqui no Brasil, não é diferente.

A ministra frisa o compromisso do Governo Federal, dos ativistas e dos militantes que agem em defesa da infância, para combater a violência contra a criança.

Damares

“Hoje, 04 de junho, é o dia internacional das crianças vítimas de agressão. Uma data instituída pela ONU há quase 40 anos. Precisamos de uma data como essa? Infelizmente a humanidade ainda precisa. Porque, neste exato momento, em algum lugar do planeta, tem uma criança sendo apedrejada, uma criança sendo enterrada viva, agredida. E elas são agredidas e machucadas em nome da prepotência, em nome do poder, em nome de religião, em nome de ideologia. Os motivos para agredir crianças neste planeta são os mais variados.

E aqui no Brasil não é diferente. Aqui no Brasil a agressão contra a criança, se apresenta de diversas formas. Nesta data, os ativistas e militantes em defesa da infância, se reúnem. Não para celebrar, mas para refletir e para fazer um chamamento ao mundo, de que urge a necessidade da gente se unir em defesa da infância.

Enquanto a gente não parar tudo e a gente priorizar a infância. Enquanto a gente não parar tudo o que nós estamos fazendo e, de fato, a gente trazer a criança para a pauta, nós vamos caminhar, do jeito que estamos caminhando: um passo para frente, dez para trás.

Está na hora, dos governantes, do mundo inteiro, entender, que a criança é prioridade. Que a gente possa, no próximo dia quatro de junho do ano que vem, ter alguma coisa para celebrar.

O Governo Federal, o Brasil, tem dado passos nessa direção. Este atual governo veio com o compromisso de que nenhuma criança ficará para traz. E as ações deste governo, tem mostrado isso.

Que Deus abençoe todas as crianças do Brasil. Que Deus abençoe todas as crianças do Planeta Terra”.