Bolsonaro pede que apoiadores não saiam às ruas no próximo domingo

Presidente pediu a seus apoiadores que não compareceram às ruas no próximo domingo (07).

1
Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Anúncio:

O presidente Jair Bolsonaro pediu, na última segunda-feira (01) a seus apoiadores que não compareçam às ruas no próximo domingo (07), quando estão previstas manifestações de movimentos radicais contrários ao governo e que foram responsáveis por agressões e depredações no último domingo.

O presidente ressaltou que não tem influência sobre os movimentos apoiadores, mas apela para que evitem confrontos.

Anúncio:

“Estão marcando domingo um movimento, né? Deixa sozinho domingo. Eu não coordeno nada, não sou dono de grupo, não participo de nada, eu só vou prestigiar vocês que estão me apoiando, fazem um movimento limpo, decente, pela democracia, pela lei e pela ordem. Eu apenas compareço. Não conheço praticamente ninguém desses grupos. Eu acho que, já que marcaram para domingo, deixa eles domingo lá”, disse, ao deixar o Palácio da Alvorada, em Brasília.

Em suas redes sociais, o presidente afirmou que “Quem promove o caos, queima a bandeira nacional e usa da violência como uma forma de “protestar” é terrorista sim! Manifestante, contra ou a favor do governo, é outra coisa”.

Os protestos do último domingo deixaram feridos policiais, apoiadores do governo e pessoas que transitavam pelas ruas. A polícia prendeu alguns manifestantes envolvidos em agressões. O protesto incluiu torcidas organizadas e movimentos extremistas como o Antifa, ligado aos black blocs, mesmo movimento que está provocando intensa onda de violência nos EUA e que já foram classificados pelo governo como grupos terroristas.