Jornalista do New York Times sobre saques em lojas: “são simbólicos para negros americanos”

1
Nikole Hannah-Jones (PHOTOGRAPH COURTESY OF MOREHOUSE COLLEGE)
Anúncio:

A jornalista Nikole Hannah-Jones, especialista em cobrir direitos civis na sociedade americana, veio à CNN para comentar acerca da situação caótica que os EUA passam nos últimos dias, com um cenário que beira a guerra civil por conta de protestos violentos.

As manifestações contra o racismo se espalharam nas principais cidades americanas após a morte de George Floyd, um afro-americano morto por um policial branco em Mineápolis, no estado de Minnesota.

Anúncio:

Nikole comparou o ato de saquear como restituição “simbólica” de uma sociedade que “oprime os americanos negros”.

“O fato de essas comunidades [negras] terem sido arruinadas por predadores continua. Quando pensamos em alguém pegando alguma coisa em alguma loja grande de marca, é simbólico. O único par de sapatos que você roubou do Footlocker não vai mudar sua vida, mas é uma tomada simbólica”, afirmou Nikole Hannah-Jones durante a entrevista.

Ontem o presidente Donald Trump criticou duramente o papel da mídia na cobertura dos protestos, afirmando que a mídia fake news minimiza “a gravidade e a depravação da esquerda radical.”