Guerra civil: extrema esquerda recorre a torcidas organizadas contra bolsonaristas

4
Anúncio:

Com agressões a manifestantes de verde e amarelo e queima de bandeiras do Brasil, torcidas organizadas entraram em cena, chamadas pela extrema esquerda para conter os protestos crescentes de apoio a Bolsonaro e contra o STF, neste domingo (31). Houve confronto com a polícia.

Dizendo-se “ato pró-democracia”, o grupo organizado pela Gaviões da Fiel, torcida do Corinthians, uniu diversas torcidas organizadas a grupos Antifa, mesma denominação envolvida na onda de violência e vandalismos nos EUA e classificada como grupo terrorista. Jornais brasileiros noticiaram como se fosse grupos “em defesa da democracia e contra Bolsonaro”.

Anúncio:

O deputado Alexandre Frota, que é liderança da Gaviões da Fiel, havia postado nas redes sociais chamando grupos de extrema esquerda e marcando a Gaviões para “ir para a guerra” contra bolsonaristas, sugerindo “unificar para encarar”.

Durante a tarde deste domingo, o assunto mais comentado no Twitter foi AntifaTerrorista, além da declaração do ministro Celso de Mello, que comparou Bolsonaro e seus apoiadores a nazistas.

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.