Sindrome de Estocolmo: censurado pelo STF, Antagonista adere e defende censores

Censura feita por STF surtiu efeito

3
Anúncio:

“Síndrome de Estocolmo (Stockholmssyndromet, em sueco) é o nome normalmente dado a um estado psicológico particular em que uma pessoa, submetida a um tempo prolongado de intimidação, passa a ter simpatia e até mesmo amor ou amizade pelo seu agressor”.

O site Antagonista, fundado por Diogo Mainardi e financiado por instituições do mercado especulativo, aderiu à defesa dos censuradores do STF. Em abril de 2019, a revista Crusoé, do Antagonista, foi censurada por um impedimento de circulação emitido pelo ministro do Supremo, Dias Toffoli. Parece que a intimidação surtiu efeito, tornando a atividade de Mainardi ainda mais distante do jornalismo.

Anúncio:

Diante de iniciativas de evidente censura promovida pelo STF, durante esta semana, o Antagonista, através de sua revista Crusoé, passou a defender as táticas da esquerda, como o chamado “inquérito das fake news”, ligado à CPMI das Fake News, iniciativa de deputados de oposição mirando invalidar as eleições de 2018, na qual foi eleito Jair Bolsonaro.

A última edição da revista Crusoé traz uma entrevista com Sérgio Moro, com a qual a revista busca atacar o governo.

Segundo o filósofo Olavo de Carvalho, “o Anta não pode sofrer censura sem sentir imediatamente o impulso irresistível de chupar a pica do censor”.