Trump rompe com a Organização Mundial da Saúde

Presidente norte-americano anunciou o fim do relacionamento com a OMS

2
Anúncio:

Nesta sexta-feira (29), o presidente americano, Donald Trump, anunciou que os Estados Unidos encerrará o relacionamento com a OMS, isto se dá pelo fracasso da instituição em fazer reformas satisfatórias para conter a pandemia, também pelo viés pro-China da instituição.

“Como eles falharam em fazer as reformas solicitadas e muito necessárias, hoje encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial da Saúde e redirecionaremos esses fundos para outras necessidades mundiais e merecedoras de saúde pública global”, disse Trump em entrevista coletiva.

Anúncio:

O anuncio foi feito em uma conferência de imprensa na qual Trump mirou principalmente a China por sua conduta em várias frentes, incluindo comércio, coronavírus e suas incursões em Hong Kong.

“O mundo agora está sofrendo como resultado da infidelidade do governo chinês”, disse Trump.

O presidente congelou o financiamento dos EUA para a OMS no mês de maio e ameaçou torná-lo permanente se a organização não promulgasse reformas. Os EUA eram o principal colaborador da agência, quantia aproximada de US$ 450 milhões por ano. Enquanto isso, a China paga aproximadamente US$ 50 milhões ao ano – mas recentemente anunciou uma injeção de US$ 2 bilhões em fundos.

Os EUA levantaram preocupações sobre o elogio das autoridades da OMS à “transparência” chinesa e sua repetição das alegações chinesas de que o vírus não poderia ser transmitido de pessoa para pessoa.

“As autoridades chinesas ignoraram suas obrigações de comunicação com a OMS e pressionaram a Organização Mundial da Saúde a enganar o mundo quando o vírus foi descoberto pelas autoridades chinesas”, disse ele. “Inúmeras vidas foram tiradas e profundas dificuldades econômicas foram infligidas em todo o mundo”.

*Com informações da FoxNews