Trump assinará ordem executiva sobre censura contra conservadores nas mídias sociais

1
Mark Wilson/Getty Images
Anúncio:

O presidente americano Donald Trump assinará, em breve, uma ordem executiva sobre censura nas mídias sociais, em meio à intensificação do atrito entre ele e o Twitter na última semana. A informação foi confirmada pela porta-voz da Casa Branca.

Na última terça-feira, Donald Trump escreveu uma mensagem em que criticava duramente a proposta dos Democratas (a esquerda americana) de realizarem-se as votações para presidente pelo correio, a fim de evitar longas filas e contatos pessoais que puderem disseminar o coronavírus. O Twitter, no entanto, resolveu fazer “uma checagem de fato” do presidente, colocando logo abaixo da mensagem de Trump o alerta “Get the facts about mail-in ballots” (Conheça os fatos sobre as cédulas por correio), que direciona o usuário aos links da CNN e Washington Post (duas mídias de extrema-esquerda que odeiam Trump).

Anúncio:

O funcionário do Twitter responsável por tal política de checagem de fatos, Yoel Rotho, também parece ser nada imparcial na sua posição. Rotho já insinuou, no passado, que o governo de Trump é composto de nazistas.

“Os republicanos sentem que as plataformas de mídia social silenciam totalmente as vozes conservadoras”, disse o presidente ontem. “Vamos regulá-las fortemente, ou encerrá-las, antes que possamos permitir que isso aconteça.”

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.