“Se for a esquerda, eu e uma porrada de vocês aqui têm que sair do Brasil porque vão ser presos”

1
Foto: EBC Brasil.
Anúncio:

A frase pertence ao presidente Jair Bolsonaro. É um trecho da reunião ministerial divulgada pelo próprio ministro do STF, Celso de Mello. O presidente repreendia a postura dos ministros, em especial a de Sérgio Moro. “Vamos ficar quietos até quando?”, disse Bolsonaro, referindo-se às prisões arbitrárias realizadas por prefeitos e governadores.

Agora, frente às buscas e apreensões realizadas pelo STF contra jornalistas, empresários e ativistas conservadores, a mando do ministro Alexandre de Moraes, observamos quais ações seriam realizadas para perseguir e lançar na prisão vozes contrárias à esquerda: inquéritos sigilosos com buscas e apreensões ilegais, censurando a imprensa independente.

Anúncio:

Confira aqui a íntegra da fala do presidente:

[…] eu quero ter paz no Brasil, mais nada. Porque se for a esquerda, eu e uma porrada de vocês aqui tem que sair do Brasil, porque vão ser presos. E eu tenho certeza que vão me condenar por homofobia, oito anos por homofobia. Daí inventam um racismo, como inventaram agora pro Weintraub. Desculpa, desculpa o o desabafo: puta que o pariu! O Weintraub pode ter falado a maior merda do mundo, mas racista? Vamos ter que reagir pessoal, outra briga”.

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.