Hospital de campanha de $20 milhões dólares nunca atendeu um paciente com COVID-19

0
O hospital Brooklyn Cruise Terminal, jamais utilizado e completamente vazio (Ben Fractenberg/THE CITY)
Anúncio:

Na cidade de Nova Iorque, o hospital Brooklyn Cruise Terminal in Red Hook foi um dos diversos hospitais de campanha autorizados a funcionar pelo prefeito Bill de Blasio, a fim de tratar os pacientes infectados com coronavírus.

Segundo levantamento feito pelo New York Post, o prefeito avaliou, em 31 de março, que o hospital custaria $ 20,8 milhões de dólares, com capacidade estimada para 750 leitos.

Anúncio:

“Eles vão levantá-lo rapidamente e nós vamos para o próximo, o próximo, o próximo… até atingir nossa meta”, disse Bill de Blasio naquela ocasião.

O hospital improvisado no Brooklyn Cruise Terminal deveria abrir em abril, mas não estava pronto até 4 de maio – e agora está sendo dissolvido após ser deixado sem uso.

“Autoridades da cidade dizem que o hospital de US $ 20,8 milhões de dólares, construído pela empresa SLSCO, com sede no Texas, sob um contrato de emergência sem licitação, agora está sendo desmobilizado depois de não haver atividade médica”, informou o jornal local The City.

O porta-voz da prefeitura, Avery Cohen, justificou-se botando crédito nas ações estatais e dizendo que “nos últimos meses, o distanciamento social, coberturas faciais e outras medidas de precaução achataram drasticamente a curva, e continuamos focados em levar esse progresso ainda mais longe.”

 

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.