Facebook está focado em ferramenta que detecta “Discurso de Ódio” e “Memes Nocivos”

1
Mark Zuckerberg (Alex Wong/Getty Images)
Anúncio:

O gigante da rede social Facebook publicou recentemente os avanços que tem feito na área de inteligência artificial (IA) para conter o “discurso de ódio”.

Segundo a companhia, a ferramenta em desenvolvimento “detecta proativamente 88,8% do conteúdo do discurso de ódio que removemos.” E explicou:

Anúncio:

“Temos a responsabilidade de manter as pessoas em nossas plataformas seguras, e lidar com o discurso de ódio é um dos componentes mais complexos e importantes deste trabalho. Para proteger melhor as pessoas, temos ferramentas de IA para detectar rapidamente – e com frequência de maneira proativa – esse conteúdo. Conforme observado no Relatório de Aplicação de Padrões da Comunidade divulgado hoje, a IA agora detecta proativamente 88,8% do conteúdo de discurso de ódio que removemos, ante 80,2% no trimestre anterior. No primeiro trimestre de 2020, adotamos medidas em 9,6 milhões de peças de conteúdo por violar nossas políticas de discurso de ódio – um aumento de 3,9 milhões.

Esse progresso se deve em grande parte aos recentes avanços da IA em duas áreas principais:

  • Desenvolvendo uma compreensão semântica mais profunda da linguagem, para que nossos sistemas detectem significados mais sutis e complexos.
  • Ampliando a forma como nossas ferramentas entendem o conteúdo, para que nossos sistemas olhem a imagem, o texto, os comentários e outros elementos de forma holística.”

O Breitbart informou que “para melhorar ainda mais sua IA de censura, o Facebook anunciou um prêmio de US $ 100.000 a pesquisadores externos que desenvolvessem o melhor algoritmo para detectar ‘memes nocivos’. O concurso será concluído em cinco meses.”

Há poucas semanas, o Facebook também anunciou que páginas que organizam protestos contra o “fique em casa”, como forma de resistência às quarentenas compulsórias para combate ao COVID-19, violam suas regras e serão removidas.

 

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.