Mais de quatrocentos mil imigrantes fazem aniversário no dia 1º de janeiro na Alemanha

0
Foto: picture alliance / AA
Anúncio:

A maioria dos imigrantes, originários da Turquia, Síria e Afeganistão, veio para a Alemanha com a grande onda de “refugiados”, em 2015, sob o apoio da chanceler alemã Angela Merkel.

O deputado René Springer, do partido alemão de direita Alternative für Deutschland (AfD), requereu aos ógãos oficiais que fizessem um levantamento acerca dos dados de origem dos imigrantes.

Anúncio:

“Segundo o relatório, das 416.420 pessoas nascidas em 1º de janeiro, um quarto entrou em 2015. Treze dos 47 menores recentemente admitidos dos campos de refugiados gregos também estão registrados como nascidos em de 1º de janeiro”, informou o Junge Freiheit.

A razão pela qual um grande número de imigrantes faz aniversário no dia primeiro de janeiro é simples: não se sabe a data exata quando nasceram, pois não há documentos. Assim, os órgãos alemães de registro criam a data fictícia quando os imigrantes são admitidos no novo país.

“Com relação à data de nascimento, a coleta de dados pessoais exige as informações em um aniversário exato, mas as datas de nascimento não são registradas em dia e o mês exato em todos os países e culturas”, explicou a Agência Federal de Imigrantes e Refugiados.

A pesquisadora da cultura islâmica Susanne Schröter, por outro lado, assume que a maioria dos imigrantes conhece muito bem a data de aniversário. Mas em vez de apresentá-la, receber uma data fictícia pode ser mais vantajoso. Os menores são “privilegiados em muitos aspectos sobre os adultos”, afirma Susanne, de modo que há um grande incentivo para “parecer mais jovem do que você realmente é”.