Desmentindo Moro, Valeixo diz que Bolsonaro não pediu informações de inquéritos da PF

1
Anúncio:

Em depoimento prestado nesta segunda-feira (11), o ex-diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, afirmou que Bolsonaro nunca solicitou informações de inquéritos da Polícia Federal, desmentindo a acusação feita pelo ex-ministro da justiça Sérgio Moro, causa de sua demissão.

O texto abaixo é recorte do interrogatório e deixa explícita a não interferência de Bolsonaro nas investigações da Polícia Federal, de acordo com o ex-diretor:

Anúncio:

A Presidência da República solicitou ao depoente algum dado sobre investigação policial em curso, seja pelo nome de relatório de inteligência ou informação policial?, Maurício Valeixo respondeu que não.

As investigações iniciaram quando Sérgio Moro, ao desligar-se do Ministério da Justiça, acusou o Presidente da República de interferência na Polícia Federal. Durante o interrogatório Valeixo foi provocado a explicar o significado de “interferência”.

O ex-diretor respondeu:

“A partir do momento em que há uma indicação com interesse sobre uma investigação específica, estaria caracteriza uma interferência política, o que não ocorreu em nenhum momento sob o ponto de vista do depoente, trecho retirado da íntegra do interrogatório.

Disse ainda que faz parte da doutrina da Polícia Federal fornecer relatórios ao presidente quando solicitada, caso envolva envolver questões estratégias, tomadas de decisões e questões de repercussão nacional.