MST prepara-se para invadir terras de empresas prejudicadas pela crise da pandemia

2
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.
Anúncio:

O Movimento Sem Terra (MST) planeja ocupar as terras de empresas que faliram por conta da pandemia do coronavírus. Segundo a Folha de S. Paulo, o grupo projeta quebradeira no campo, especialmente da área da agroindústria responsável pela produção do açúcar, do álcool e de outros derivados da cana-de-açúcar.

O MST diz observar o movimento que ocorre no campo, como o aumento da pobreza. Segundo o jornal, o Movimento compara a atual crise com os anos da gestão Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002), que, segundo eles, gerou crise econômica e desemprego na cidade e também nas zonas rurais.

Anúncio:

O exército do Stédile não conseguiu mais promover invasões de terra após Bolsonaro tomar posse à presidência da República. Com a crise instalada por conta das medidas de isolamento e fechamento de indústrias, o próprio ex-presidente Lula está manifestando o desejo da esquerda em aproveitar aquilo que Lula descreve como “capitalismo nu”, para forçar a agenda esquerdista, com ações que vão desde a esfera judicial à invasão de terras pertencentes à indústrias prejudicadas pela crise.

Acompanhe nossas redes sociais
– Estudos Nacionais Facebook, Twitter e Youtube
– Perfil Josair Bastos Facebook e Twitter