Senador americano diz que próxima lei orçamentária não irá financiar a OMS

1
Sen. Lindsey Graham. (Drew Angerer/Getty Images)
Anúncio:

O Presidente do Subcomitê de Dotações do Senado sobre Estado, Operações Estrangeiras e Programas Relacionados, Senador Lindsey Graham (Partido Republicano), assegurou em entrevista à Fox News, na última terça-feira, que “não haverá financiamento para a Organização Mundial da Saúde no próximo projeto de lei de dotação orcamentária.”

Nos últimos dias, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem sido alvo de diversas críticas por sua relação camarada com a ditadura chinesa e a visão de que aborto é procedimento médico indispensável durante a pandemia de coronavírus.

Anúncio:

“No próximo projeto de lei de dotação orçamentária, não haverá dinheiro para a OMS. Sou o responsável pelo subcomitê de dotações. Não vou apoiar o financiamento da OMS sob sua liderança atual. Eles foram enganosos, lentos e apologistas chineses. Não acho que eles sejam um bom investimento, sob a liderança atual, para os Estados Unidos. E até que eles mudem de comportamento e obtenham nova liderança, acho que é do interesse dos EUA reter fundos”, disse Graham.

Se não houver percalços no caminho, o corte de fundos para a OMS pode passar tranquilamente no senado americano, que conta com maioria republicana.