Na Flórida, pastor é preso após realizar cultos lotados na igreja

0
YouTube/@Rodney Howard-Browne
Anúncio:

Na última segunda-feira (30), um pastor do estado americano da Flórida foi preso por realizar cultos cheios de fiéis, apesar do toque de recolher para prevenir a dispersão do coronavírus.

“O xerife do condado de Hillsborough, Chad Chronister, disse durante uma entrevista coletiva na segunda-feira que o pastor Rodney Howard-Browne, do The River Church at Tampa Bay, enfrentou acusações de aglomeramento ilegal e violação da ordem de emergência de saúde pública, depois de realizar os serviços de domingo que tinham até 500 pessoas no local”, informou o The Washington Times.

Anúncio:

Chronister decidiu prender o pastor porque “seu desrespeito imprudente pela vida humana colocou centenas de pessoas em sua congregação em risco e milhares de residentes que podem interagir com elas esta semana.”

O procurador-geral de Hillsborough, Andrew Warren, disse na coletiva de imprensa que “eu acho que é lamentável que o pastor aqui esteja escondido atrás da Primeira Emenda [que assegura liberdade de expressão e reunião aos americanos]. Primeiro, é absolutamente claro que ordens de emergência como essa são constitucionais e válidas. Segundo, líderes de nossa comunidade religiosa em todo o país adotaram a importância do distanciamento social.”

Warren também fez um paralelo com a Bíblia, dizendo “amar seus próximos é protegê-los, não prejudicando sua saúde, expondo-os a esse vírus mortal.”

A igreja do pastor Rodney soltou uma nota em que defendeu as portas abertas da congregação:

“Sentimos que é muito importante, neste momento, manter as portas abertas para quem precisa de oração ou ministério e nos disponibilizar para ministrar esperança, cura e conforto para eles. Nós somos o Corpo de Cristo e a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Cremos na Palavra de Deus para nós, que diz confiar Nele e não ter medo, mas ter fé Nele. Estamos orando – assim como nossos irmãos cristãos em todo o mundo – e sabemos que Deus responde às orações.”